apresentação

apresentação

LIVRO ZEN ORIGAMI

Mandalas in action integrantes do LIVRO "ZEN ORIGAMI" no qual estou trabalhando.

31 outubro 2014

Um CÉU de ORIGAMI

Ray, com carinho, é para você, aí mesmo onde deve estar: entre as estrelas!

"UM CÉU DE ORIGAMI" foi um projeto criado especialmente para a Fundação Planetário do Rio de Janeiro na Gávea, por ocasião da 5° edição do Equinócio Cultural que acontece de 21 de outubro a 7 de dezembro.

Eu, Conceição Barros, Marcio Jorge Galvão, Martha Pereira e Tania Santana, não só  ouvimos estrelas, mas também as dobramos para que a instalação pudesse ter esse resultado.
E valeu a pena: na foto abaixo, logo após a finalização de nosso trabalho, uma garotinha saindo da Cúpula, encontra o mural todo pronto, e feliz, pula em frente ao nosso céu de origami e grita:
"- Meu Deus, o que é isso???"



A idéia desse trabalho no Planetário foi antes de tudo homenagear um escritor que por anos e anos, desde minha adolescência, foi quem proporcionou dos melhores momentos que tive de  viagens, sonhos e leituras: Ray Bradbury. Quem já leu, sabe de sua capacidade para nos tranportar para lugares longínquos, muito além das estrelas; mas quem não conhece, vale a pena procurar por seus escritos.
Acima a Ray mais clássica talvez a primeira. Eu amo esse escritor e as maravilhas que produziu. Assim, o trabalho foi composto prioritariamente com estrelas Ray criadas para ele como um mimo - algumas cujo diagrama já publiquei aqui, e outras que continuam nascendo.



Depois de pronto, a cúpula se abriu e uma escola que visitava o Planetário saiu com as crianças bem em frente ao trabalho. E então, inundadas pela luz azul vinda de cima, imersas na penumbra, mais uma surpresa - o garotinho, pasmo, olha e pergunta:
" - Ué, mas já está noite?"
E foi assim que nosso céu se encheu de encantos e tudo fez ainda mais sentido. Se Ray nos presenteou com "Os  frutos dourados do sol", pudemos oferecer a ele estrelas azuis do anoitecer.
 Fizemos também algumas constelações, utilizado fios de seda entre  estrelas de papel.
 Melissa e Martha organizando a mesa com as estrelas separadas segundo seu formato.
O Equinócio Cultural visa tornar a Ciência acessível ao público através de atividades artísticas, integrando Astronomia e ciências a ela relacionadas. O origami, usado da Engenharia à Matemática, se expande também pela Geometria e outras áreas, sendo aplicado a estudos de painéis solares e satélites e ganhando a cada dia mais espaço e reconhecimento.

Ray também amava os dinossauros...e escreveu muitas vezes sobre eles.



Abaixo, com Celso Lira que trabalha no Planetário, é músico e irá se apresentar no Equinócio, e Lucas, o estagiário que gentilmente nos ajudou a fixar as estrelas mais altas sempre com esse sorriso.



Algumas fotos de um espaço que visto de perto, nos remete a lugares muito, muito distantes e nos faz refletir sobre nosso tamanho real no universo.














6 comentários:

  1. Ai, que mágico! Queria ver ao vivo!
    Parabéns! Trabalho lindo!

    ResponderExcluir
  2. Ma, lindo demais, adorei e assim descrito por vc ficou ainda mais interessante, parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Cris. Comentário fruto de olhar artístico como o seu é muito bom incentivo!

      Excluir
  3. Querido leitor(a) - você não deixou seu nome.... Fico muito grata com seu estímulo e incentivo,. O trabalho ficará em exposição até 7 de dezembro e ficará mais mágico com sua visita! Um abraço.

    ResponderExcluir
  4. Respostas
    1. Obrigada, Teara! Venha sempre fazer uma visitinha...

      Excluir